Arquivo da categoria: Na tela

A dançarina, o ladrão e o argentino

Toda vez que assisto a um filme com o argentino Ricardo Darín, eu saio com a sensação de que ele não vai mais conseguir fazer algo tão emocionante (senti isso com este, este e este), e não adianta, esta sensação sempre se … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

A escolha (dela) dos 10 melhores filmes

Convidei minha melhor amiga (quer dizer, minha amiga imã, porque minha irmã de verdade, me deu um toque dizendo que pega mal usar a expressão melhor amiga em rede social, portanto, perdoem minha adolescência insistente), voltando, convidei a Ana, cinéfila, … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Deixe um comentário

É afetado mas é limpinho

Ultimamente eu tenho pensado muito na palavra “afetação”, porque de repente a gente se percebe obcecado pelo restaurante hypado, viciado na última tendência de 2013 ou muito seletivo com filmes e afins. E a impressão que eu tenho, é que … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Marcado com | Deixe um comentário

Muitos escolhem a dança, mas a dança escolhe (bem) poucos

Sabe quando você gosta tanto de um livro, e fica economizando para não acabar? Isso me aconteceu assistindo O último dançarino de Mao, que é baseado na autobiografia de um dançarino chinês, que narra a trajetória dele, desde o dia … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Deixe um comentário

O filme da vez: um iraniano

Geralmente, eu leio tudo sobre um filme, para depois assiti-lo. Desta vez, eu só sabia que era um filme iraniano, e que tinha ganhado Globo de Ouro. E ponto. Depois que assisti este longa, fiquei meio obcecada e li muitas … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Deixe um comentário

Cine Livraria Cultura, o maior cinema do pedaço

Já sou uma viciadinha no pedaço há tempo. Mas, frequentar o cine-cultura, é novidade. A parte mais legal de tudo, é que você compra sua entrada, e fica bisbilhotando os lançamentos ali na Livraria, enquanto não dá a hora para … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Deixe um comentário

Relacionamentos humanos

Tem gente que nasceu para solo. Tem gente que nasceu para pas de deux. E tem gente que dança conforme a música. Conclusão, à respeito do filme Um Conto Chinês, que se trata de um homem, aparentemente bem resolvido com seu mau … Continuar lendo

Publicado em Na tela | Marcado com | 7 Comentários